13 de mai de 2007

Obrigações

As ironias e os pensamentos circulares perpassam todos os campos da nossa vida... é uma coisa incrível. Dessa vez estou escrevendo no blog não por aquela espontaneidade que prezamos, mas por pura obrigação. Estipulei com o Flávio um mínimo de um post por semana, e como os dois últimos foram dele, é a minha vez de honrar o compromisso.

Eu tenho muitos outros temas entalados na garganta, mas que ainda não consegui encontrar coragem e tempo para escrever. Essa desculpa do tempo me leva de volta às obrigações. Tenho que postar no blog, mas também tenho que estudar para uma prova terça-feira (coisa que não fiz durante o final de semana inteiro e deixei para o domingo a noite). Vai acabar do jeito de sempre... farei um post medíocre e estudarei menos do que deveria para a prova - tirarei uma nota igualmente medíocre.

(...)

Estou preso, sim! por amarras que eu mesmo criei. EU que quero estudar na universidade, EU que quero manter um blog ativo. Sou prisioneiro de mim mesmo, diria o individualista. Mas você faz isso porque a sociedade cria em você essas necessidades... são meramente formas de posicionamento e expressão que o grupo social impõe como condição para participar dele, diria o sociólogo. Mas isso nos leva de volta volta à vontade do indivíduo - parte de mim a escolha de que grupo social me inserir: seria uma boa réplica. Muito pelo contrário! Desde que nasceu, você foi criado em um determinado grupo social que plantou em você a necessidade de estar nele, você não tem a prerrogativa de escolher a que grupo vai pertencer! - seria a tréplica.

O debate continua indefinidademente... só parei porque não sei qual a palavra bonitinha para discussões que vem depois da tréplica. Me recuso a usar "quadréplica" ou tetréplica".

Tenho que ir nessa. Já cumpri minha obrigação aqui.
Mas deixo a pergunta:
- "O que é liberdade para você?"

(Só de eu terminar a pergunta com o "para você", já permiti um certo viés individualista. Mas não tem problema... o indivídualismo é a característica básica da pós-modernidade, ou seja, da sociedade em que vivemos e que nos determina!)

4 comentários:

Mari disse...

rá!


vim de surpresaaa...
eu voltei
voltei para ficar
pois aqui
aqui é o meu lugar.




s2

Carol disse...

Mas.... preso nas suas próprias escolhas? Preso no que você quer fazer? Encare como liberdade de escolha, acho que alivia a pressão! :)

Sei lá! :P

Flávio disse...

hUM...Vitor li seu texto...gostei...mas realmente...vc só cumpriu a sua obrigação...Desulpe criticá-lo...mas to sendo sincero!Vc naum foi muito fundo...

Flávio disse...

E outra coisa...sinceramente...eu até entendo vc ser prisioneiro de suas próprias amarras...mas o blog p/ mim deveria ser mais uma diversão do que uma responsabilidade...gostaria q ao postar vc sentisse prazer...kara...quando vc não tiver tempo de postar...agente entende...relaxa...eu achu q vc deveria ter estudado p/ a prova em vez de postar...naum pq o texto seja ruim...e sim pq realmente eu achu q vc poderia ter aprofundado o tema ao invés de ter-nos dado a tarefa...rsrsrs...falar sobre liberdade...coisa realmente difícil...