9 de nov de 2011

Invenção

Não sou afeito à inspiração. Com precisão matemática, invento que invento.

Cada detalhe, casa mísero detalhe, posso lhe assegurar, foi minuciosamente estudado. Não há interpretação possível que me escape à atenção.

Escolho cuidadosamente pontos e vírgulas;

quero dominar tua respiração, caro leitor.

Com muito esmero, 
alitero.
Reitero:

escrever não é cortar palavras,

mas desinventá-las.

***************************************


Frases cortadas do texto:

Evoco suores e suspiros. Riso. Gozo. Suspense.
Assim, ninguém jamais desvendará a pessoa simples por trás do enigma de palavras; daquele que nada mais é além do que escreve.