27 de jul de 2006

Datas

Bom... vou postar duas vezes seguidas. Só espero que meus companheiros de blog não se importem. Acho (e com isso fica o recado) que temos que postar quando der vontade, e não numa ordem pré-estabelecida!

Eu tava por aqui me lembrando daquele ja muido batido (e as vezes massante) tema de datas comemorativas: o Natal, dia das crianças, dia do amigo etc. Muita gente diz que essas datas foram criadas pelo comécio simplesmente para aumentar as vendas de presentes, e que não expressam realmente o sentimento das pessoas. Tudo é uma grande hipocrisia de sentimentos industrializados: sempre tem uns babacas (me perdoem! mas liberdade de expressão, ne?) que ficam de cara amarrada no Natal por causa disso.
Não sou capaz de dizer que as datas comemorativas diminuam as vendas, que não possuam um caráter comercial, mas acho que há conceitos invertidos nesse tipo de pensamento.

Aqui, mais uma vez, vou me referir ao conceito de tempo. Criamos um calendário para nos orientar por nossa vida, para tentar prender os fatos à alguma coisa (no caso, ao tempo!): uma tentativa de dar uma certa ciclicidade aos acontecimentos, como por exemplo colheita e plantio no meio rural.
Mas só isso acabou não bastando, e os homens acabaram por criar dentro das datas do calendário algumas especiais. Os feriados e as datas comemorativas foram criados antes mesmo surgimento do capitalismo e o hábito de dar presentes, idem! E é ai que mora a inversão: não foi o comércio, "oh todo poderoso e maléfico que só nos explora", que inventou os feriados. Simplesmente hoje nós compramos os presentes que queremos dar nas datas comemorativas no mercado, embora nao haja nada que nos impeça de não dar presentes, ou de nós mesmos criá-los ao invés de comprar. (no caso de não dar presentes, até existe essa "moral capitalista de que é obrigação dar presentes; mas nem todas as pessoas realmente a seguem... você pode ser uma delas! Ou nao...)

A maioria das datas pretende nos lembrar de algumas coisas importantes que, com a nossa vida supercorrida e atribulada, acabamos por esquecer (ok, pode até culpar a sociedade contemporanea por isso, mas não quer dizer que antigamente as pessoas também nao tinham muito o que trabalhar e fazer!).

Na nossa mania (coloque aqui o adjetivo que quiser...) de buscar superheróis, modelos perfeitos, formou-se uma imagem obviamente perfeita: a do ser humano! O "ser humano" ama a todos, perdoa, é humilde, nobre, valente, corajoso, respeitador e tem uma memória de elefante (se alguém lembrar de alguma outra caracteristica, me fale!!!).
É humanamente impossível ser humano.

(como muitos ai devem discordar, vou passar a falar na primeira pessoa...)
Eu preciso do ano novo para rever e repensar todo o meu passado, meus erros e acertos; eu preciso do dia das mães/pais para lembrar o quanto amo (verbo intransitivo!!); eu preciso do Natal para lembrar que existe o perdão; eu preciso que meus amigos façam aniversário para lembrar que não sou ninguém sem eles;
sim!!!! eu preciso de datas!!! Eu preciso comemorar, sentir uma coisa de cada vez...

Mas se você quiser continuar de cara amarrada no Natal, eu te ofereço um pedaço do Chester (ufa... me salvei da piadinha!). Cara feia para mim é fome!!!

E se mesmo assim você insistir, tudo bem... quem sou eu para lhe forçar um sorriso.
Só não venha estragar a minha festa, porque do mesmo jeito que sorrisos são contagiantes tristeza também pega...

6 comentários:

Marcel disse...

realmente, datas são um problema sério. alguams são verdadeiramente criadas com o espirito capitalista por trás, outras pelo politico. mas mutias delas são bem importantes e merecem ser lebradas.

nunca tinha parado para pensar nisso vitor. excelente texto e ideia o.o

abraço a todos!

PRI disse...

FALOU TUDO, VITOR =D

povo eh revoltadinho com data especial... alo? natal, nascimento d jesus, perdao, compreensao, compaixao?? algm lembra disso?? se vc vai ou nao dar presente pra algm, aih eu OOOUUTRA historia =]

eh q nem qm fica d pirraça com coisa americana... mas depois flaamos sobre isso, e qm sabe vc n posta algo sobre isso =P XD

;**

Monalisa Marques disse...

Há pessoas que amarram a cara no Natal por causa do capitalismo, mas minha tinha amarra a cara por causa das crianças que passam frio embaixo de pontes de concreto e que não são lembradas pelo Papai Noel. Mas ela não faz nada mais do que amarrar a cara.
Perde os dias 24 e 25 de dezembro todos os anos só enchendo a paciência dos que estão à volta de q isso td é errado.
"Enquanto vcs comem peru, as criancinhas morrem de fome!", mas ela não faz nada além disso.

Adianta?
Ah. Deu vontade de falar disso.
O que eu posso fazer?

Amo dar presentes de Natal, e amo recebê-los.
Amo dizer para os meus priminhos o quão legal foi o dia em q eu vi o Papai Noel (ah, cara - minha imaginação fértil me fez vê-lo aos seis anos de idade, e eu saí correndo com medo!).

Gosto de datas comemorativas.
O que posso fazer?
Comemorar!

Kinha disse...

Datas comemorativas são uma faca de dois gumes: ao mesmo tempo que nos lembram de coisas bacanas que a rotina acaba por nos fazer esquecer, concentra todos esse sentimentos que desperta em um dia por ano. E a gente também perde um bocado com isso, pois se contenta em só perdoar no natal, em só rever nossos conceitos no ano novo...

Quanto aos presentes, eu particularmente não gosto de dar nem receber, e isso não tem nada a ver com crítica rebelde ao capitalismo. Acho que o ato de dar presentes é a maior prova de intimidade a alguém: quem nunca ganhou uma blusa horrível de aniversário que nunca saiu da gaveta, atire a primeira pedra!

Gosto de dar presentes quando sei que a pessoa que vai ganhar vai gostar... E isso nem sempre tem data pra acontecer.

Mariana. L.L. disse...

aaaa
belo!!!


mui belo!!!


Vitor.adorei...
admirável


eu não tenho nem o que comentar
mas arrisco {p existir.=)}...

muito sapeca, sincero e autentico.
e não discordo em nada do que disse






nhaaaa
abraço
puuuxa. que prazer estar entre vc e Flávio.

=)

um beijo!

Jéssica disse...

Adorei o cometário da érica, blusa horrível é ótimo...Eu sinceramente prefiro comprar os meus presentes, ainda mais qnd se trata daquela tia velhinha rss
Mas concordo q as datas comemorativas são uma beleza, pq sempre tem comidinhas gostosas e família reunida, ou amigos e só por esses dois motivos eu já fico mt satisfeita!
Qnt ao capitalismo, eu sigo a máxima...Já q não posso lutar contra eu me junto rss ou algo bem parecido com isso!
bjinhus...deixe eu ler os outros posts!